Artigos

O caminho mais rápido e fácil para ser arquiteto nos EUA

como-ser-arquiteto-nos-eua

Por que ser arquiteto nos EUA?

É arquiteto no Brasil, mas não está contente com os rumos atuais do mercado?

Se você se pega sonhando acordado com uma mudança radical de vida, ser arquiteto nos EUA pode ser a grande chance que você está procurando para virar a mesa!

Sem dúvida, o maior chamariz para aqueles que são formados em Arquitetura e já têm atuação sólida no Brasil é a possibilidade de passar a ganhar em dólar. Isso significa ter um salário de, em média, US$ 72 mil por ano!

O que você faria com todo esse dinheiro?

É claro que, até chegar a esse patamar de rendimentos, você precisará passar por alguns momentos, digamos, desafiadores.

Caso transformações não o intimidem, está na hora de saber mais sobre essa possibilidade fantástica.

O que devo ter em mente ao buscar uma vaga?

Antes de fazer as malas para ser arquiteto nos EUA, a primeira coisa que você deve ter em mente é que o custo de vida americano varia muito de cidade para cidade.

Se o seu objetivo for viver em Nova York, que é uma das cidades mais caras dos Estados Unidos, prepare-se para trabalhar muito mais do que trabalha no Brasil.

Isso porque boa parte da sua renda será gasta com aluguel, que, em NY, custa em média US$ 3 mil dólares por mês. Isso mesmo: em um ano, são US$ 36 mil dólares só com aluguel, ou seja, metade de todos os seus ganhos provavelmente irão para moradia.

Em outras cidades, você encontrará casas e apartamentos mais baratos, porém seus serviços como arquiteto também precisarão ser mais baratos.

Em Boise, em Idaho, por exemplo, o custo de vida é 40% menor que em NY: você pagará menos em aluguel, comida e até gasolina.

Por isso, seus planos devem estar alinhados com o local específico onde pretende morar por lá.

Embora você vá ganhar em dólar, também vai gastar em dólar, e em muito pouco tempo vai perceber que quase tudo nos EUA é mais caro se comparado com o Brasil.

É difícil ser aprovado para ser arquiteto nos EUA?

Não desanime ainda!

Aqueles que querem viver em um novo país são, em geral, pessoas dispostas a aprender um novo jeito de fazer as coisas, e isso é o que determinará o seu sucesso ao tentar ser arquiteto nos EUA.

Apesar de consistir em um processo complicado de vistos, revalidação de diploma e diversos documentos complementares, se sua vontade for realmente se firmar como arquiteto no cenário americano, nada poderá impedi-lo.

Existe uma plataforma americana que se dedica a orientar arquitetos que têm o desejo de ingressar como profissionais nos EUA: a Architect-US.

Seja você nascido no Brasil ou em qualquer outro país fora da América, os consultores da Architect-US poderão ajudá-lo.

como-ser-arquiteto-nos-eua

Como funciona?

Prometendo conseguir em 30 dias o seu visto de trabalho para ser arquiteto nos EUA, essa plataforma atende arquitetos e os conecta a escritórios de arquitetura de boa reputação espalhados pelos Estados Unidos.

Trata-se de um serviço que encurta a distância entre o interessado em imigrar e o mercado de trabalho americano.

Com isso, tanto as empresas preenchem com mais rapidez suas vagas quanto os profissionais economizam tempo e o estresse de buscar recolocação por conta própria.

Com um investimento inicial de US$ 850, você será conduzido por cada etapa até conseguir seu visto J1 e uma oferta de treinamento ou estágio em solo americano.

A Architect-US tem uma lista de empresas anfitriãs e seu perfil será apresentado a elas diretamente, sem mais intermediários e burocracias.

As cidades contempladas no programa são diversas e principalmente grandes centros urbanos, como Nova York, Chicago e São Francisco.

É a sua chance de começar a carreira já onde o pagamento é mais alto e a concorrência é mais acirrada.

Como ser escolhido por um bom escritório de arquitetura nos EUA?

Assim como você, muitos outros profissionais de todas as partes do mundo têm o mesmo sonho de ser um arquiteto nos EUA. Então, como era de se esperar, você precisará enfatizar os seus diferenciais para conquistar o seu espaço.

O que o torna especial e por que você deveria ser o escolhido?

Você vai precisar de um currículo impecável e de um excelente portfólio para iniciar a sua jornada na América.

Além disso, seu inglês deve ser bom o bastante para que você consiga explicar suas maiores realizações e como sua bagagem de carreira pode ser interessante para a realidade americana.

Um bom truque é, também, ensaiar algumas perguntas para fazer ao entrevistador, mostrando que você tem mesmo interesse em compreender a cultura do local e as necessidades do cliente.

Como pôde notar, suas competências linguísticas serão uma das maiores chaves para ser selecionado nesse aquecido mercado.

Tenha uma forte marca pessoal

Se você é graduado, experiente e quer ser arquiteto nos EUA, mas não tem um website nem está ativo nas redes sociais, prepare-se para ser preterido.

Isso mesmo!

Os escritórios procuram on-line informações sobre os candidatos e dão preferência a quem tem uma clientela satisfeita.

Invista em um ótimo design para seu site e suas redes sociais e, se for o caso, considere um rebranding antes de pensar em mudar para os EUA.

Por você ser arquiteto, será esperado que seus materiais sejam bastante visuais, com detalhes que façam você se destacar dos outros concorrentes.

Caso não saiba por onde começar, a equipe da Architect-US pode avaliar todo o seu material de divulgação e sugerir melhorias.

Seu objetivo deve ser um material minimalista, com pouco texto, com ênfase nos seus projetos mais relevantes e, atenção: sem erros ortográficos.

Não esqueça que tudo deve estar em inglês.

Por mais que seu trabalho seja incrível em português, obrigar seus possíveis empregadores usarem o Google Tradutor é uma péssima ideia. Portanto, o melhor é recorrer a um tradutor profissional.

Outro caminho (gratuito) para ser arquiteto nos EUA

Caso queira tentar a sorte por sua conta e risco, é possível entrar em contato com o National Council of Architectural Registration Boards (NCARB), que é o órgão americano que certifica profissionais de arquitetura.

Ele possui uma parceria com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (NCAU), que regulamenta a profissão em nosso país.

Porém, o órgão brasileiro não presta esse tipo de informação. Você deve buscar esclarecimentos junto ao NCARB.

Para isso, acesse o site do NCARB e crie um login e uma senha.

Depois, siga todas as telas até ter um número de protocolo, que deverá ser encaminhado ao NCAU.

O procedimento é completamente gratuito, mas lembre-se de que você precisará de um exame de proficiência e ele é cobrado à parte. O visto de trabalho e a vaga de emprego também deverão ser buscados de forma autônoma.

Avalie a post

Leave a Reply

Your email address will not be published.