Artigos

Como Ser Dentista nos EUA? Validar Diploma de Odontologia!

Você sonha em ser dentista nos EUA? Essa possibilidade não só existe, como pode ser viabilizada por algumas opções, além da revalidação do diploma. Confira as formas de imigrar para trabalhar na área da odontologia no país mais próspero da América!

Como os dentistas brasileiros são vistos nos EUA?

Vamos começar o texto com uma boa notícia: os dentistas brasileiros são muito bem-vistos nos EUA, alguns fatores contribuem para isso, como o alto número de artigos publicados por aqui, a seriedade das grades curriculares das universidades brasileiras e o empenho nas especializações.

Esse fato, acarreta não só no dia-a-dia de um dentista clínico, mas também na constatação que professores brasileiros são comuns em cursos de odontologia nos EUA, algumas instituições possuem quadros docentes formados por quase 100% de brasileiros.

Como ser dentista nos EUA – Prepare o inglês

Não existe escapatória, para imigrar e trabalhar como dentista nos EUA, você terá de comprovar sua proficiência na língua inglesa. No país norte-americano, o exame mais aceito é o TOEFL.

Diferentes sistemas

Ao contrário do que acontece na área médica, onde as provas para validar diploma de medicina são centralizadas, para ser dentista nos EUA, as diretrizes serão dadas por cada estado, podendo variar bastante. Por isso, vamos focar nos requisitos pedidos pela maioria das localidades.

Nota GPA

Para ingressar em qualquer programa que te permita ser dentista nos EUA, você deverá validar os seus documentos ligados à sua formação, é importante juntar o maior número possível, além da graduação, especializações, mestrados, voluntariados e experiências de trabalho como auxiliar fazem a diferença.

Como ser dentista nos EUA

A partir das suas notas da faculdade, uma nota GPA – Grade Point Average será atribuída a você, essa pontuação será necessária para alguns processos, além do seu currículo e comprovantes de conclusão de graduação juramentados.

INBDE: validar diploma de odontologia nos EUA

Para iniciar o processo de sua carreira odontológica nos EUA, o terceiro passo, após dominar o inglês e ter o diploma certificado, é aplicar para o INBDE, uma prova central aplicada pelo conselho de odontologia nacional, com a finalidade de atestar os conhecimentos de dentistas recém-saídos da faculdade.

O INBDE funciona como a prova da OAB para quem quer advogar no Brasil, todos devem realizar para atuar como dentista, formados nos EUA ou não. Segundo o site do conselho, o exame foca na demonstração de habilidades clínicas e se destina a ser utilizado pelos órgãos reguladores estaduais na tomada de decisões válidas quanto ao licenciamento do dentista.

O teste possui 500 questões teóricas, divididas em dois dias de aplicação, sendo realizadas pelo computador em centros credenciados espalhados pelos Estados Unidos.

Advanced Standing Program

Com sua aprovação do INBDE em mãos, a forma mais comum de atuar nos EUA como dentista, é realizando um ASP – Advanced Standing Program (Programa Avançado Permanente), ofertado exclusivamente para estrangeiros em diversas universidades.

O processo não é considerado difícil, mas leva tempo, similar às etapas para validar diploma médico no Canadá. O programa consiste em praticamente refazer o curso nos Estados Unidos, você dedicaria 2 a 4 anos, dependendo da universidade, até terminar o curso.

Aplicando para o ASP

Para conseguir uma vaga em um ASP, você terá de escolher as universidades que você tem mais interesse e enviar uma solicitação. Serão analisados:

  • Nota do TOEFL;
  • Nota GPA;
  • Desempenho no INBDE;
  • Currículo;
  • Experiência clínica;
  • Especializações, mestrados e doutorados;
  • Artigos publicados;
  • Trabalhos voluntários.

Passando nesta aplicação, você será chamado para uma entrevista que pode exigir algumas demonstrações práticas, e por fim, chegará sua aceitação no programa. Um dos principais empecilhos da realização de um Advanced Standing Program para ser dentista nos EUA, é o preço que fica entre 100 e 150 mil dólares por ano.

Após o fim do programa, você ainda deverá realizar mais um exame regional, aplicado pelo estado em que deseja por trabalhar, passando nesse exame você poderá exercer a profissão.

Fazer a faculdade inteira nos EUA

Caso você possua um green card, uma opção para não precisar passar pelo Advanced Standing Program, é, após o ensino médio, aplicar para uma vaga em uma universidade americana como a Columbia. Lembre-se de que essa dica é válida para quem possui o green card, pois caso você consiga somente um visto de estudante, ao término do curso terá de voltar para o Brasil, não conseguindo ser dentista nos EUA.

Residência odontológica nos EUA

Outra forma de exercer a profissão, sem passar pelos anos de reaprendizado do ASP, é realizar uma residência, atualmente, 8 estados permitem que egressos de especialização e residência odontológica nos EUA, fiquem na região para atuar.

São eles: Connecticut, Illinois, Michigan, Mississippi, Oregon, Texas, Wisconsin e Massachusetts. Apesar de ser mais simples, essa forma de conseguir ser dentista nos EUA apresenta alguns empecilhos:

  • O profissional fica limitado a trabalhar somente no estado que fez a residência;
  • Muitas faculdades não oferecem salário para residentes que se formaram fora do país.

O caso especial de Minnesota

Dentre todos os estados, Minnesota é único que apresenta em suas leis uma condição bem diferente que beneficia os dentistas estrangeiros. O estado oferece a possibilidade de profissionais vindos de fora exercerem a profissão sem precisar passar por uma residência, especialização ou ASP.

Segundo o conselho regional, se ficar determinado que o ensino tido no país de origem do pretendente for equivalente ou superior a uma faculdade de odontologia aprovada pelo conselho nacional, ele pode aplicar para trabalhar em Minnesota. Lembrando que em caso de aceitação, o dentista só pode exercer a profissão no estado.

Vantagens e desvantagens

Como você percebeu, os valores para ser dentista nos EUA são altos. Para ter a liberdade de trabalhar no estado que quiser, no fim do processo os gastos ficam entre 300 e 500 mil dólares, sendo essa a maior desvantagem.

Porém, o investimento é pago com o tempo, já que o salário anual de um dentista no país norte-americano fica no entorno de 150 mil dólares por ano. Além da quantia maior do que a de um profissional que atua no Brasil, a qualidade de vida também é um ponto a ser considerado.

Dependendo dos seus objetivos, realizar uma residência ou até mesmo tentar uma vaga em Minnesota pode ser uma solução para ser dentista nos EUA, sem ter de investir altos recursos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *