Artigos

Como ser médico na Alemanha

medico-na-alemanha

Os sonhos de exercer a medicina na Europa são comuns entre os profissionais de saúde brasileiros.

As principais considerações ao fazer essa escolha incluíram a oportunidade de trabalhar em hospitais renomados, adquirir experiência internacional, desfrutar de um padrão de vida mais alto e sentir-se seguro com a família.

Devido a isso, abordaremos brevemente como se tornar um médico na Alemanha neste artigo.

Pensando nisso, elaboramos um artigo para tirar todas as dúvidas de quem quer saber como ser médico na Alemanha.

Vamos nessa?

Idioma

O primeiro e mais importante passo para concluir uma residência médica na Alemanha é aprender alemão.

Para concluir com êxito os estágios e começar oficialmente a validar o diploma de médico, você deve ter um nível B2.

O nível B2 é o quarto estágio que demonstra um bom domínio de idioma em seis estágios de domínio de idioma de uma medição da Europa.

Este é, sem dúvida, o passo mais difícil e, uma vez concluído, tudo fica muito mais simples.

Seja no Brasil ou em Portugal, aprender alemão de forma independente e em casa é possível. O PONS Grammatiktrainer, que tem 100 capítulos de duas páginas cada e abrange todos os assuntos de A1 a B2, é uma boa escolha.

É necessário alcançar C1 em Alemão Médico, que é um passo comparativamente muito mais fácil, depois do Alemão Geral.

O melhor livro até hoje para aprender alemão médico é intitulado Deutsch for Doctors and Nurses. Os capítulos principais deste PDF, que é muito curto, são 3, 5, 6, 8 e 13.

Quando o aluno consegue ler Der Spiegel sem muita dificuldade, vale a pena contratar um professor para aulas de alemão. Neste ponto, o alemão médico pode ser estudado simultaneamente. A melhor e mais rápida maneira de aprender alemão é através deste método.

Antes disso, para quem ainda está na fase preparatória, fazer um curso de alemão, também é recomendado. Com dedicação é possível aprender o idioma.

medico-na-alemanha

Precisa validar o diploma para trabalhar na Alemanha?

Sua profissão e objetivo determinarão isso.

Como o jornalismo é uma indústria não regulamentada no país, por exemplo, os jornalistas não são obrigados a validar seus diplomas.

Além disso, ninguém provavelmente pedirá seu diploma se você quiser trabalhar como jornalista na Alemanha.

O mesmo vale para qualquer outra profissão não regulamentada, incluindo artes, tecnologia (web designers, desenvolvedores) e outras áreas criativas.

Como já dissemos anteriormente, porém, aqueles cujas profissões são regulamentadas devem passar pelo processo, possivelmente até fazendo testes, apresentando um certificado de proficiência linguística e realizando uma série de outras etapas.

Mas quem pretende fazer mestrado ou doutorado deve passar por esse procedimento e apresentar o certificado-equivalente.

Você pode realizar uma pesquisa por país e profissão no site oficial da União Europeia para determinar se sua profissão é regulamentada ou não.

Vale a pena validar o diploma brasileiro na Alemanha?

Sim, se você precisar disso para morar na Alemanha.

Se não precisa, não deveria porque o procedimento é caro e trabalhoso, como já demonstramos.

Uma alternativa é viajar para a Alemanha com toda a documentação necessária na mala que foi autenticada pela Haia.

Fazer cópias autenticadas e traduções ainda no país é perfeitamente possível.

O Bürgeramt, Notar ou Prefeitura da cidade alemã onde você reside faz cópias.

Basta enviar os documentos depois disso e aguardar sua resposta.

Não desista se a resposta for negativa. Você pode concluir sua educação aqui na Alemanha e obter seu diploma.

Estágio (Hospitation)

Os alunos, principalmente os do último ano do curso, são especialmente incentivados a realizá-lo.

Embora não seja um requisito, aprender mais sobre os hospitais alemães, a residência (estágio médico) e a terminologia médica é, sem dúvida, benéfico. Também ajuda a praticar a língua alemã e outras terminologias médicas.

Entrevistas com potenciais residentes para vagas de residência médica na Alemanha podem ser planejadas durante o próprio estágio.

Candidatura (Bewerbung)

Como não há exigência de documentação de residência na Alemanha e a admissão só é concedida após uma entrevista, é fundamental que você seja proficiente no idioma, pois será testado.

Você será avaliado em sua dedicação à especialidade, além de suas habilidades no idioma. É vantajoso ter realizado pesquisas em alguns hospitais, como a Universidade de Colônia (Uniklinik Köln).

Você então completará um breve estágio, com duração de um ou mais dias, para se familiarizar com a clínica onde fará sua residência.

É preferível que já esteja a participar num estágio voluntário porque pode apresentar uma ou mais candidaturas durante este período.

Quando você for aprovado, você será notificado (normalmente por e-mail) e a residência começará.

Devido à grave escassez de médicos, os pedidos de residência são aceitos muito mais facilmente na Alemanha do que no Brasil, o que explica por que há tantos estrangeiros estudando medicina e praticando medicina lá.

Prova de alemão médico (Fachsprachprüfung)

Antes de tudo, o Fachsprachprüfung é uma prova diferente da prova Approbation, essa que é uma comprovação para exercer a profissão de médico na Alemanha que é apta nesse país.

Enquanto que a Fachsprachprüfung é uma prova que busca saber como o médico sabe se comunicar no Alemão com um paciente ou colega de trabalho.

Prova de Equivalência (Kenntnisprüfung)

Um exame oral chamado teste de equivalência é administrado diante de um painel de três especialistas, dois dos quais são de medicina interna e um de cirurgia.

Felizmente, esta fase final não se aplica aos médicos que receberam a sua formação médica em Portugal ou que aí revalidaram o seu diploma após três anos de emprego.

O candidato examina um paciente e documenta suas descobertas na primeira etapa.

A discussão do caso clínico, uma prova de manobras do exame físico em frente à mesa e questões completamente teóricas alheias ao caso compõem a segunda etapa.

Além disso, quando o candidato responde a uma pergunta incorretamente, o entrevistador faz um conjunto mais simples de perguntas.

O nível de dificuldade aumenta em proporção direta à taxa de sucesso do candidato.

A maioria dos médicos obtém sucesso nesta fase, o que resulta em aprovação imediata!

Por fim, gostou do conteúdo apresentado aqui hoje?

Então continue nos acompanhando para ficar por dentro das novidades.

 

Avalie a post

Leave a Reply

Your email address will not be published.