Artigos

NCSA do Catar toma medidas proativas para combater as ameaças cibernéticas com novos programas escolares

Com a ajuda do Ministério da Educação e do Ensino Superior e da Agência Nacional de Segurança Cibernética (NCSA), os “Currículos Educacionais de Segurança Cibernética” serão introduzidos em cerca de 170 escolas privadas na primeira fase e 100 na segunda.

Refletindo a dedicação da Agência na construção de uma sociedade livre de ameaças cibernéticas, o esforço segue a implementação bem-sucedida do programa em todas as escolas públicas em 2023.

O currículo também abrange crianças desde o primeiro ano do ensino primário até ao terceiro ano do ensino secundário, com o objetivo de formar uma nova geração que possa navegar com segurança no mundo digital.

O Subsecretário Adjunto para a Educação Privada, Omar Abdulaziz al-Naema, enfatizou a importância do projeto no aumento da conscientização sobre segurança cibernética entre os estudantes e, por extensão, na educação como um todo.

Leia também: Pensando em estudar no exterior? Desvendando os mitos e verdades da educação internacional

Os programas de educação estão alinhados com a política preventiva da Agência, que visa melhorar os indicadores de segurança digital no Qatar, segundo Dalal al-Aqeedi, chefe do Departamento Nacional de Excelência Cibernética.

Além disso, a iniciativa “Cyber Echo” fará com que a Agência e o Ministério visitem escolas para fornecer currículos complementares e formação personalizada para pais e formadores.

Com a adição de 70 escolas privadas, o número total de escolas abrangidas pelo projecto aumentou para cerca de 150, aumentando ainda mais a literacia digital em todo o país.

 

Fonte: GULF TIMES

 

Encontrou algum erro no artigo? Avise-nos.

Avalie a post

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *