Artigos

Como ser veterinário nos EUA

veterinario-nos-eua

Você é veterinário e está desanimado com o mercado de trabalho no Brasil?

Já imaginou atuar como um profissional da área nos Estados Unidos?

Confira quais são as etapas do processo para se tornar veterinário nos EUA e quais as expectativas de ganho de um profissional da saúde animal no país.

Boa leitura!

Etapas do processo

O processo para conseguir atuar como veterinário nos Estados Unidos não é fácil, e muito menos curto, por isso, é necessário muita dedicação e atenção em todas as etapas, para que você seja bem-sucedido.

Ao final de todos os quesitos, os custos serão certamente elevados, o que faz muitos dos que procuram essa alternativa recorrerem a empréstimos, porém, uma vez empregado nos EUA, você conseguirá facilmente pagar os anos de esforço com um salário que vai de 60 a 150 mil dólares anuais.

Exame de proficiência

Todo o processo e as provas que o envolvem são em inglês e para conseguir entrar no programa de certificação ECFGV você terá de apresentar sua nota em um exame de proficiência obrigatoriamente.

Por isso, o aprendizado do inglês e a realização do exame de proficiência são a primeira etapa do processo.

Sem eles você não conseguirá nem mesmo dar entrada nos primeiros contatos que indicam a intenção de ser veterinário nos EUA.

Nos Estados Unidos, o exame mais aceito é o TOEFL, porém, o IELTS também é válido. Confira as notas mínimas exigidas pela AVMA – American Veterinary Medical Association para que a inscrição no ECFGV seja válida:

  • TOEFL iBT: mínimo de 25 pontos em compreensão auditiva, 22 em escrita, 22 em conversação e 23 em leitura;
  • IELTS Academic: pontuação mínima geral de 6,5 e de mínimo 6,0 na seção de escrita, 7,0 na seção de fala e 6,5 na seção de escuta.

Atingir uma boa nota em um exame de proficiência é fruto de um estudo focado nas suas reais necessidades, por conta disso, recomendamos que você faça um simulado IELTS gratuito.

A partir dele você saberá quais são os seus pontos fortes e fracos com a língua, auxiliando no direcionamento do seu processo de aprendizagem.

Programa de certificação ECFGV

Com a etapa do exame de proficiência cumprida, você poderá partir para o ECFGV – Comissão Educacional para Veterinários Graduados Estrangeiros. 

Veterinários formados em alguns países como o Canadá e a Austrália não precisam passar por esta etapa, tendo os seus diplomas considerados equivalentes de forma automática, o que infelizmente não é o caso do Brasil.

O programa de certificação ministrado pela AVMA funciona como uma revalidação de diploma para veterinários formados em países que não estão incluídos em sua lista de equivalentes. Confira qual é o passo a passo do ECFGV:

Inscrição e envio de documentos

O primeiro passo para passar pelo ECFGV é se inscrever no programa, para isso você deve ser graduado ou estar frequentando o último ano de uma escola de veterinária listada como válida pela AVMA, sendo que diversas instituições brasileiras fazem parte desta lista.

A inscrição é feita de maneira online, em um site específico.

Além de preencher o documento com todos os dados e informações, você também deverá realizar um pagamento de 1.400 dólares referentes à abertura do processo.

Após o envio do formulário preenchido, o candidato tem até 7 dias para enviar os seguintes documentos para o escritório do órgão nos Estados Unidos:

  • Página de confirmação do envio da inscrição;
  • Duas fotografias 3×4;
  • Comprovação de finalização da graduação ou cópia do diploma;
  • Comprovante de realização do exame de proficiência.

Exame de ciências básicas e clínicas (BCSE)

Se a sua inscrição através da etapa acima for considerada procedente, você estará apto a realizar o primeiro de dois exames que avaliam os seus conhecimentos perante a veterinária.

O exame de ciências básicas e clínicas é uma prova de 225 questões realizada no computador.  

Exame de proficiência clínica (CPE)

Passando no primeiro exame, você estará apto a realizar a segunda prova e a última etapa do programa de certificação.

O exame prático é descrito pela AVMA como um teste de vários dias seguidos que também tem como meta avaliar suas habilidades médicas veterinárias na prática.

Dividido em seções, ele abrange a aplicação de conhecimentos básicos em espécies de animais grandes e pequenos, atuação em laboratório e outras práticas de diagnóstico.

 

National Board of Veterinary Medical Examiners – NAVLE

Você concluiu com êxito o programa de certificação ECFGV, tendo o seu diploma revalidado, isso quer dizer que você já pode atuar como veterinário nos Estados Unidos?

Ainda não, ainda faltam algumas etapas para que você comece a trabalhar definitivamente, uma delas é a realização de mais uma prova, dessa vez controlada pelo International Council for Veterinary Assessment.

O NAVLE é um exame realizado obrigatoriamente por todos os veterinários recém-saídos da universidade, similar ao exame da ordem realizado por advogados no Brasil, somente após a sua realização o profissional poderá iniciar a sua atuação.

O teste consiste em 360 questões de múltipla escolha e pode ser realizado nos Estados Unidos, Canadá ou México.

veterinario-nos-eua

Licença estadual

Após passar pelo ECFGV e pelo NAVLE você estará apto a atuar em âmbito federal, porém, cada estado tem as suas próprias regras para credenciar profissionais que irão trabalhar em seu território.

Por conta disso, você deve escolher o estado que tem interesse de atuar para aplicar para uma licença estadual.

Você pode conferir a lista dos conselhos estaduais de veterinária no site da AVMA, para alguns deles basta a inscrição, enquanto para outros você terá de aplicar para mais uma prova.

Visto para morar nos Estados Unidos

Com todas as etapas do processo realizadas e a sua permissão para trabalhar como veterinário nos EUA autorizada por todas as instâncias e órgãos reguladores, ainda falta um passo para que você possa definitivamente se manter no país, o visto de trabalho.

Para consegui-lo, você deverá focar em encontrar uma vaga de trabalho, onde a empresa contratante será a sua sponsor, declarando ao governo dos Estados Unidos a necessidade de ter em seu quadro de colaboradores e garantindo que irá se comprometer com a sua estabilidade no país durante os primeiros anos de contrato.

E aí, pronto para trabalhar como veterinário nos EUA?

Leia Também

Como ser veterinário na Austrália

Avalie a post

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *