Artigos

Países que aceitam diploma brasileiro de odontologia

diploma-brasileiro-odontologia

Embora a odontologia tenha crescido em popularidade no Brasil, uma boa parcela de profissionais ainda se perguntam se seguir carreira no exterior seria mais vantajoso.

Isso é longe de ser incomum, pois todo mundo tem a ideia de que em outros países, a população está mais interessada em manter sua saúde bucal em dia e, com isso, o custo do tratamento odontológico pode ser muito maior, o que permite que o dentista tenha uma vida financeira melhor.

Outro ponto sobre isso diz respeito a maior disponibilidade e facilidade de pagamento, além de mais oportunidades de acesso a equipamentos de ponta no exterior que torna muito mais fácil fazer um diagnóstico preciso e prestar um excelente serviço aos pacientes.

Tem interesse em saber que países que aceitam diploma brasileiro de odontologia?

No post de hoje, falaremos exatamente sobre esses países.

Continue a leitura!

Austrália

Na Austrália, validar um diploma de odontologia é um processo demorado, difícil e caro.

Existem testes teóricos e práticos para medir seu conhecimento e experiência clínica, além de testes para verificar sua fluência em inglês como o OET e IELTS 

Portugal

Primeiramente para trabalhar como um dentista em Portugal é indispensável passar pela etapa de validação do diploma.

Nesse caso, é preciso que você tenha um diploma de odontologia em uma instituição de ensino superior no Brasil, essa instituição de ensino superior tem que estar autorizada pelo MEC.

Uma curiosidade, o termo “Medicina Dentária” é a forma como é chamado o curso de odontologia em Portugal.

É necessário se inscrever na Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) para exercer a profissão de dentista depois que toda a burocracia para validar o diploma tenha ocorrido.

Aliás, esse cadastro na Ordem dos Médicos Dentista terá início em um formulário na internet.

É uma exigência que todos os documentos solicitados pelo formulário sejam entregues presencialmente na sede da OMD que estiver mais perto de você.

Uma questão que não posso deixar de mencionar é referente ao custo para se cadastrar na OMD, cujo valor é de 100€.

Depois de pago esse valor, o dentista também deve arcar com o custo de 10€ referente a cédula profissional.

Por fim, agora que o dentista já está inscrito na OMD , ele a cada três meses tem que desembolsar 45€ voltado para a manutenção do seu cadastro na OMD .

diploma-brasileiro-odontologia

Países do Mercosul

Os países do Mercosul têm um processo mais simples para validação de diploma brasileiro no exterior.

Isso se deve à assinatura de um acordo que facilita a validação de documentos nos países membros do bloco.

Por isso, a avaliação acadêmica e a análise detalhada não são mais necessárias para o processo. Tudo o que é necessário é uma verificação documental.

Nos países do Mercosul, o acordo foi implementado gradativamente.

Dessa forma, verifique novamente se o país para o qual você deseja realizar a validação já usa validação simplificada.

Canadá

Cada província do Canadá tem seu próprio conjunto de regras para validar graus e diplomas acadêmicos obtidos no exterior em uma instituição de ensino superior local.

Para confirmar os procedimentos exigidos, o aluno deve entrar em contato com o departamento de admissões de cada universidade.

O Canadian Information Centre for International Credentials (CICIC) fornece aos alunos recursos para ajudá-los a reconhecer suas credenciais locais.

França

A França é mais um dos países que aceitam o diploma brasileiro de odontologia.

Apesar de que independente do país a que você pertença, a França não tem um sistema para validar um diploma de alguém de fora.

No entanto, existe um recurso na França que serve para reconhecer a educação de ensino superior, técnica e conhecimentos específicos profissionais do Brasil ou de outros países, esse recurso é chamado de Atestado de Comparabilidade.

A estrutura educacional francesa recebe um posicionamento originado da avaliação do Atestado de Comparabilidade de alguém que apresentou seu certificado estrangeiro de formação educacional.

Por fim, pode ser um empregador ou uma universidade, é possível fornecer a esses dois seu atestado sobre sua formação em odontologia. Esse documento é emitido pelo centro ENIC-NARIC.

Alemanha

Quer saber como funciona o processo de validação alemão para um diploma de dentista?

Nós lhe diremos o que fazer e aonde ir para obter permissão para trabalhar no país como profissional.

O processo de validação de um diploma de dentista na Alemanha pode ser simples para alguns e difícil para outros.

De fato, vários fatores podem ajudar a tornar a transição para o mercado de trabalho alemão mais tranquila.

Aliás, o processo de validação de diplomas na Alemanha costumava ser um caminho longo e sinuoso.

Embora haja muitos esforços, muitos profissionais se viram impotentes diante de um sistema excessivamente burocrático e demorado, tendo que contar com a sorte.

Por outro lado, a Alemanha se viu em uma situação difícil nos últimos anos.

Afinal, o país vivia uma escassez de profissionais especializados e teve que aceitar, até mesmo convidar, profissionais de outros países para preencher vagas em diversas áreas especializadas.

Dessa forma, o sistema foi formado, e as informações já estão disponíveis em plataformas oficiais.

Odontologia no exterior, vale mesmo a pena?

Profissionais de odontologia brasileiros que realizaram o sonho de trabalhar como dentistas em outros países costumam dizer que a experiência valeu a pena.

Afinal, é possível melhorar as condições de trabalho, diferenciar os serviços e, ao mesmo tempo, aumentar os lucros. Muitos, por outro lado, lamentam a dificuldade em atrair clientes.

Isso se deve ao fato de que, infelizmente, ainda existe preconceito contra profissionais estrangeiros que não concluíram sua formação no país em questão.

Dito de outra forma, para alguns, o sonho pode ser muito gratificante, enquanto para outros, o sonho pode se transformar em pesadelo, com dificuldade de atrair e reter pacientes, além de se diferenciar de outros consultórios.

Com isso, o cenário ideal é que o profissional avalie bem a situação e, preferencialmente, busque a diferenciação aqui mesmo no Brasil. Profissionais que se especializam ou se formam em outros países costumam ter um alto nível de prestígio em seu país de origem.

Gostou do conteúdo de hoje?

Então continue nos acompanhando para ficar por dentro de mais textos interessantes.

 

 

Avalie a post

Leave a Reply

Your email address will not be published.